Passeio de carro!

Brida AMA passear de carro!

Desde o início eu a acostumei muito mau por sinal. Quando ela percebe que eu irei sair de carro já fica se insinuando para ir junto também e não sossega até eu responder se ela vai ou não.

Assim que chego na garagem, ela fica só olhando e se chamarem ela, já era, ela corre e pula para dentro do carro. Levamos ela no colo, sei que é errado, quando não na caixinha que ela tem. A Brida na ida do passeio não se comporta bem, é latindo, gritando, imitando o grito de macaco, arara é uma euforia enorme. É claro que quanto a higiene, eu não tenho do que reclamar, ela nem faz xixi nem cocô dentro do carro, ela pode estar com vontade mas ela aguarda a chegada ao local ou então faz antes em casa.

Uma das coisas que eu adoro fazer e não reclamo é passear com a Bridoca esse nosso companheirismo é ótimo, sempre faço passeios nos parques, apesar que aqui na cidade não temos muitas opções, ou passeios para levá-la à veterinária, pet shop, mas têm dias que passo o dia inteiro na rua e ela sempre me acompanha, descendo e subindo do carro numa boa.

Brida adora colocar o focinho para fora da janela e fica admirando o movimento e pegando ventinho. Se ela ver um caminhão ou motociclistas, late bastante, acho que é devido ao barulho e ela não quer nem saber, não gosta. Brida sempre gosta dos passeios e raramente se cansa, só vem comportada no carro na volta para casa, ela sempre acerta quando estamos voltando e deita no colo para descansar.

Focinhos


Focinhos são gelados?

Na verdade, o focinho dos cães não é gelado, mas, sim, bastante úmido. Isso acontece porque os cães possuem uma quantidade pequena de glândulas sudoríparas, –glândulas que liberam o suor para auxiliar o corpo a eliminar calor. Para controlar a temperatura interna, o nosso melhor amigo precisa transpirar pela boca e pelo focinho. Isso explica por que os cães andam com a boca aberta, respirando como se estivessem ofegantes. O ato não significa necessariamente cansaço, mas, sim, um processo de eliminação de calor do corpo: o ar quente sai e o frio entra. Essa mesma troca ocorre no focinho. Quando o ar quente interno sai por ali e entra em contato com o ar ambiente mais frio, ele sofre o processo de condensação e ganha a forma líquida, molhando e resfriando o focinho.

Lindo esse poema sobre focinhos. Dedico em especial a minha lindona Brida, cujo o focinho ilustra este post.



Focinhos
Claudia Zippin Ferri

Ah, se as pessoas soubessem o que há por trás de um focinho,
Focinho úmido, geladinho,
Preto, marrom, desbotadinho,
Simples e lindos focinhos.

Ah, se as pessoas soubessem o valor de um focinho,
Focinho medroso ou metido,
Focinho manhoso, carinhoso,
Simples amigos focinhos.

Ah, se as pessoas tivessem ao menos um focinho,
Não sobre o próprio rosto,
Mas em carne, pelo e osso,
Fonte pura de carinhos.

Ah, se as pessoas protegessem os focinhos,
Focinhos que vivem sozinhos,
Amores desperdiçados; focinhos amargurados,
Focinhos pra todo lado.

Ah, se as pessoas conhecessem os focinhos,
Quanto amor, quanto carinho,
Anjos peludos, sem narizinhos.
Anjos fofos atrás de focinhos.

Ah, se eu pudesse ver todos os focinhos,
Amados e acolhidos,
Crianças da criação, anjos de bem querer,
Focinhos em plena evolução.

Ah, se as pessoas soubessem,
Quanto amor e dedicação,
Quanta vida, quanta paixão,
Quanto vale o amor de um cão.

Ah, se eu pudesse mostrar para todos, o valor de um focinho,
A gratuidade de um carinho,
O que existe de verdade,
Por trás de um simples focinho.


Cães teimosos



Olha aumigos, a Brida é lindona mas também é muito teimosa e ainda vira a cara pra mãe dela. Olhem na foto acima que ela não da a mínima pro que a mamãe fala.

Você acha que os cães são teimosos? Muitas vezes parece que os humanos é que teimam... Agora no pensamento dos cães funcionam assim: meus antepassados aprenderam que era importante não desistir dos objetivos para conseguir sobreviver e essa lição vale até hoje. No dia a dia com a minha dona, eu percebi que, se insistir, acabo conseguindo o que eu quero.

Ou então a Brida vira totalmente a cabeça, nem ligando para o que dizem para ela, ah nada como muitas peias para resolver hein Brida? rsrsrsrs.


Proteja seu cachorro da chuva com gadget especial

Ninguém gosta de cheiro de cachorro molhado, certo. Então, como você faz quando está passeando com seu cãozinho e de repente começa a chover?

Pensando nisso, a loja Hammacher Schlemmer colocou a venda um acessório que pode evitar o problema. O gadget chama dogbrella (uma brincadeira com dog, que significa cachorro e umbrella, que significa guarda-chuva).

É uma espécie de guarda-chuvas invertido, que tem uma coleira para seu cão. O preço no site é US$ 29,95 (em torno de R$ 50). Você compraria? Muito engracadinho, rsrsrs.

Sons

A linguagem canina envolve muito mais sinais corporais do que sons. Em geral, movimentos sutis dão conta da maior parte das situações de comunicação cotidianas. Embora os cães sejam capazes de produzir grande variedade de sons, no convívio ouvimos apenas alguns, um passeio no parque ou uma observação atenta de um grupo de cães em interação bastam para revelar vários dos sinais abordados. De fato, existe um repertório bem amplo e raramente usado de vocalização canina, enquanto alguns animais latem muito e produzem outros tipos de sons, há aqueles que extremamente silenciosos, que nunca "falam".

Sons de satisfação

Alguns donos se surpreendem com os sons que seus animais fazem quando satisfeitos. Descrevo em seguida o ruído emitido nos momentos felizes como um som melodioso e baixo da Brida, que muita das vezes lembra um gatinho mimado. Alguns cachorros costumam "resmungar" enquanto deixam a barriga à mostra, esperando um carinho. Peculiares de cada animal, esses ruídos especiais só identificados em cachorros realmente confiantes e bem à vontade.

Volume e altura

Assim como ocorre com a linguagem corporal, os cães usam os sons de duas formas distintas: com a intenção de transmitir uma mensagem ou involuntariamente, para expressar suas emoções. Já os sons agudos em geral, indicam excitação, mas sem ameaça, ao passo que um som grave funciona como advertência. Quanto mais grave o som, maior deve ser o cuidado para lidar com a situação.

Latidos e rangidos não aparecem ameaçadores mas, como ocorre com os humanos, quanto mais baixo o tom da "fala", maior a seriedade de quem o emite: engrossar a voz é uma forma de tentar ser levado a sério, com os cães ocorre o mesmo. Os sons mais ameaçadores (rosnados, irritados) saem em tons baixos, em cães filhotes quando eles percebem aproximação de um adulto desconhecido, emitem sons agudos e alto, a fim de enviar a mensagem de que não representam perigo. Ruídos agudos podem ser identificados também em cães adultos que se sentem ameaçados. Quanto ao volume do som não revela nada sobre o comportamento social e parece estar mais relacionado às características da raça ou à personalidade do cão.

Tipos de som

Se pensarmos na variedade de sons que um cão potencialmente pode emitir, podemos nos perguntar ouvimos tão poucos ruídos no convívio com um cachorro. A explicação pode estar associada à história da raça e também à personalidade de seu cão, os cães agem de forma instintiva em diversas situações, mas não podemos subestimar o quanto sua linguagem foi adaptada para a compreensão humana durante o longo processo de domesticação.

Latidos

Como os humanos recorrem mais à linguagem falada do que a outros recursos de comunicação, alguns cães aprenderam a se comunicar diretamente com seus donos utilizando esse recurso. Alguns cachorros começam a latir quando querem sair para passear, desejam brincar ou buscam transmitir alguma mensagem. O aviso mais comum é latir quando uma pessoa estranha se aproxima da casa. O latido é o som mais associado a um cão e o que ouvimos com mais freqüência, os seres humanos são mais acostumados à comunicação verbal pode ser mais fácil identificar a diferença entre os tipos de latido do que as sutilezas da complexa linguagem corporal canina.

Sinais de tédio



Você é um bom observador? Você sabe identificar quando seu cão apresenta sinais de tédio Aprenda as dicas que a Brida dá para mostrar que está entediada e outras mais para combater esse problema.

A Brida fica com choros bem de leve, eufórica e tem nessas horas vários gritos diferentes e late quando fica estressada, um comportamento típico de várias outras raças. Adora cavar edredons, a sua caminha e sai disparada correndo pela casa sem motivos aparente. Esses são sinais de que a Brida está entediada de ficar entre quatro paredes e que devem ser percebidos principalmente por quem convive mais com o cão e percebe todos essas artimanhas.

Uma das melhores alternativas para aliviar o tédio da Brida é levá-la para passear, com coleira, em horário calmo e que se possível não tenha muitas crianças próximo. Também sendo uma ótima oportunidade para desenvolver a socialização e aprender a viver bem com outros cães. Se o dia está corrido, tento dispensar alguns minutos brincando, conversando, elogiando, fazendo carinho, escovando os pêlos, enfim, dispensando atenção!

Além disso, aliviar o estresse da minha filhota ajuda a aliviar o meu estresse. Saio da rotina, vejo coisas novas e cuido da minha pequena.




Algumas vezes nem mesmo o bom e velho ursinho e companheiro tira a Bridoca do tédio. Aconselho a leitura do texto “Meu cachorro não fica só!”, da treinadora e especialista em comportamento canino Claudia Pizzolatto, o texto tem uma perspectiva diferente deste aqui e comenta sobre a solidão em cachorros, aspecto bastante presente no mundo moderno.

Tem algumas ações que julgamos como normais, mas podem aumentar o estresse do nosso cão, como fazer com que ela dê muita atenção à minha chegada em casa, não estimular a sua independência, além de chamar pelo nome dela várias vezes.



Dicas

Observar se o seu cachorro apresenta algum sinal de estresse e tédio. Alguns cachorros desenvolvem sinais comportamentais e até físicos/fisiológicos, como lamber as patas, dermatites e lacrimejamento excessivo. Outro sinal de estresse nos cachorros é o fato de lamberem você demasiadamente, como aprendi em Adestramento de cães em 15 min. Embora lamber seja algo natural nos cachorros e um sinal de submissão e de que gosta da sua companhia, fique atento quando esse comportamento for excessivo e ignore-o, mostrando que você não gosta disso. Manter seu cão relaxado também contribui para uma pelagem bonita e macia. Por fim, aprenda dicas fáceis e eficientes para manter seu cão ocupado sem se sentir entediado.

Bridinha e a reação da vacinação


A Brida ontem foi a veterinária e tomou sua última vacina desse ano, a de Giardíase Canina, mas ao chegar em casa ela andava normal só que ao se esbarrar na perninha dela já ficava rosnando devido o medo de tocar na região dolorida ou então se fosse pegá-la no colo ela dava uns gritos.

Reações a vacina

Tem certas aplicações de vacinas que deixa o cão tristonho, as reações de dor no local da aplicação das vacinas são consideradas normais. As vacinas podem, assim como nos humanos, causar algumas reações nos cães e também elas desaparecem sozinhas:

  • Menor atividade, febre e dores musculares (normalmente desaparecem 1 ou 2 dias após a vacinação)
  • pode haver reação inflamatória, erupções na pele no local da aplicação e formação de nódulo que tende a desaparecer dentro de 1 a 2 semanas.
Lembre-se, a vacinação é muito importante para a imunidade dos cães e, consequentemente, sua saúde.




Sou muito feliz e você é com seu dono?



Sabe aqueles dias em que a vida apresenta muitos obstáculos, quando o seu dia não está legal, você está triste, magoada com algo ou até mesmo com vários problemas, vou te dar uma dica simples, é só olhar para ela que tudo me faz melhor. Só a idéia dela existir na minha vida me faz sorrir.

É muito gratificante você ver a alegria do seu cãozinho, não importando a raça e tamanho, quando você chega em casa e ele pula, roda em sua volta, late, demonstrando que está feliz. Para quem gosta de vê-los assim, também é uma alegria, pena que algumas pessoas não têm essa consciência e muitas vezes, descuidam de seus animais, abandonam e até tem coragem de maltratá-los.

Vacine seu caõzinho, cuide, dê carinho e amor, pois é disso que eles precisam e acaba sendo recíproco você dá amor e recebe em dobro. Que nem a frase linda da Pedigree - Porque cachorro é tudo de bom!







Meu cão está gordinho. E agora?

Nada como ter cuidados com seu cãozinho para prevenir que ele sofra de obesidade. Seu animal de estimação está cada vez mais gordinho e você acha que é sinal de saúde? Engano seu e não fique alegre, você não imagina o aumento de casos de animais com problemas de obesidade.

De acordo com a veterinária Roseane, cães e gatos podem sofrer com esse problema, sendo maior nos cães. Afinal, eles passam muito tempo grudados nos donos e acabam ingerindo comidas erradas e não se exercitando. Devemos ter em mente que a obesidade traz problemas de articulações, de coluna e até de doenças cardíacas, respiratórias, de fígado e diabetes.

Quando desconfiar que seu cãozinho está com excesso de gordura, procure o veterinário. Ele vai aconselhar uma mudança nos hábitos alimentares de seu amigão. Basta passar a utilizar rações diet, estimulá-lo a caminhar e, em último caso, usar medicamento para tratar a ansiedade, tudo dependendo da resposta do animal e da colaboração do dono!

Citarei algumas raças com tendência a engordar:
  • Cocker
  • Beagle
  • Basset
  • Labrador
Então depois de todas essas dicas, cuide do seu cãozinho ele depende de você!!

Cuidados ao tosar seu cãozinho



Alguns motivos a qual é importante manter a tosa do nosso cão em dia, devido o nome ser Pet shop você entende que é um salão de cabeleireiro para cachorros? Errado! Mesmo a rotina dos dois lugares sendo parecidas, banho e tosa para os animais não são apenas questões de beleza, e sim de higiene.

Pelos compridos e embaraçados abafam a pele e propiciam o aparecimento de fungos, micoses e dermatites, que podem levar à queda total dos pêlos, a tosa também previne doenças de pele, falhas na pelagem e problemas provocados por pulgas e carrapatos.

A escovação



Escovar é fundamental e é mais importante para a saúde do seu animal do que a tosa. Ela remove o pêlo morto e espalha melhor a gordura da pele, deixando os pêlos mais brilhantes. Você também deve escová-lo para evitar nós, pois, se não fizer isso, terá de raspar todo o corpo do seu amigão (algo não agradável para o dono e para o próprio cão). Animais de pêlo longo devem ser escovados diariamente. Já os que têm pêlos mais curtinhos, uma vez por semana basta. Portanto, pegue a escova e capriche!

Tosa higiênica

Devemos ficar atentos pois nosso cãozinho sempre precisa de higiene. Esse tipo de tosa garante a limpeza da região genital e das patinhas dos cães, no caso dos machos, da barriga também. “O excesso de pêlo que fica por baixo da pata faz o animal escorregar, já nos machos, a barriga deve ser raspada porque o pipi fica voltado para a frente. Quando ele faz xixi, seu pêlo fica sujo.” A freqüência com que deve ser feita a tosa varia de acordo com a raça e a necessidade do seu cachorrinho.

Observe o pet shop que seu animal de estimação freqüenta e repare em alguns detalhes como estes citados abaixo:
  • Pêlos: veja a quantidade de pêlos espalhados pelo local, alguns fios escondidos ali podem causar micoses.
  • Secador: se a temperatura estiver muito alta, pode prejudicar os olhinhos do animal, provocar uma queimadura ou um choque térmico.
  • Produtos usados: seu animal de estimação pode ter uma intoxicação se ingerir alguns produtos. Além disso, a quantidade de perfume que passam nos cães deve ser pequena, isso quando não ocasiona alergia. E procurar sempre levar os objetos de higiene do seu cão (toalha, shampoo, condicionador, escova de dente, entre outros).

Cuidados e tipos de esmaltes para cães


A vaidade atualmente está tanta, que até esmaltes para cães existe, os modelos e cores são muito lindos, sua cachorrinha poderá ter o dia que ela merece de madame, para que ela saia do pet shop de banho tomado, cheirosa, tosada e o mais importante agora de unhas pintadas, com esmaltes próprios para cães. Uma novidade incrível lançada pela PET Society, que pensando no bem estar das cachorrinhas lançou essa nova moda para cães.

Cortando as unhas

As unhas dos cachorros são diferentes em relação a dos humanos, elas são vascularizadas até um certo ponto e, se esse ponto é cortado dói bastante e pode sangrar. As pontas das unhas do cão devem tocar mas não arranhar o chão, cães pequenos precisam ter suas unhas aparadas com maior frequência do que os grandes ou pesados. Para aparar as unhas, o ideal é que se segure a pata firmemente e procure a parte rosada (sabugo), esse é o tecido vivo da unha do animal.

A unha deve ser cortada em frente ao sabugo, com um cortador de unhas especial para cães.
Se o sabugo sangrar, deve-se fazer pressão durante dois minutos sobre a parte aparada com uma compressa absorvente a fim de estancar o sangramento. O ideal é que se corte as unhas do cão logo após o banho, pois elas estão mais macias e flexíveis, caso as unhas do cão sejam pretas, quem deve cortá-las é o médico veterinário, para reduzir o risco de danificar um sabugo saudável. Mas se você não consegue cortá-las o ideal é pedir para o profissional fazer este serviço prevenindo desconforto e acidentes com o nosso cão.

Uma boa idéia ou um péssimo incentivo



Se você tem um cão com o péssimo hábito de morder as pernas dos seus móveis, talvez esses engraçados protetores feitos em borracha natural (algo como brinquedo protetor de perna para mastigar) evitem que você tenha que trocar a mobília com certa frequência.

Infelizmente essas novidades referentes a animais de estimação, a maioria só encontramos a disposição de vendas só para o exterior, bem longe da nossa realidade, o jeito é comprá-los pela internet. Está disponível em várias cores para combinar com qualquer decoração no valor de US$ 19.99 cada na GSelect.



Momento de mimo


Ela ama carinhos pede colo toda hora, é muito ciumenta, dorme no meu quarto, minha bagunceira, minha vida.

É tão bom acordar e dar bom dia para ela, se estica e espreguiça toda hora e ama beijo no nariz. Já da para perceber que trato ela como filha, sempre que digo "cadê a bridinha da mamãe?", ela vem com o rabinho balançando e toda feliz!


Picadas ou aferroadas de insetos em cães


Os insetos consideram os cães e gatos como predadores, porque são barulhentos, emitem vibrações, odores e calor. E os locais mais comumente atacados são as regiões nasal, oral e ocular. A maioria das picadas de insetos são inofensivas para os cães, mas se a picada for de uma abelha ou de algum tipo de vespa, a área vai ficar inchada e dolorida. Uma possível reação alérgica ao veneno depositado pelo inseto é o problema mais grave que pode acontecer.

Nos acidentes, podem ocorrer sinais como: grande “inchaço” do local picado, náusea, vômito, fraqueza generalizada, edema pulmonar, taquicardia e perda de consciência. Por isso, o animal deve ser levado ao veterinário o mais rápido possível.

Os ferrões devem ser retirados um por um, com um cuidado especial para se evitar a inoculação do veneno. A melhor forma de retirá-los é com a ajuda de alguém que tenha experiência ou um profissional veterinário.

Todo animal picado por um inseto, seja ele cão ou gato, deve receber um anti-histamínico (antialérgico) o mais breve possível, para que os sintomas descritos acima sejam o mais rápido possível atenuado e que o efeito do “veneno” seja anulado. Todo animal que tenha tido submetido a um quadro clínico de alergia por picada de insetos, deve também receber protetor hepático para garantir que o fígado, principal órgão que filtra estas substâncias no sangue, não seja comprometido.

Então é isso AUmigos fiquem de olho para qualquer insetos que observarem, nada como a precaução.

Que tal ser um "dog walkers"


Passeadores são pessoas que passam o dia com cachorros cujos donos, na maioria das vezes, não têm tempo de realizar a tarefa. São profissionais que, acima de tudo, amam os animais e que apostam em uma forma de trabalho alternativa para ganhar dinheiro. Abrir uma agência de dog walkers, profissionais que levam cachorros para dar uma voltinha, pode ser um bom negócio.

Em cidades grandes, com pessoas sempre ocupadas, os cachorros já não podem mais depender de seus donos para aquele passeio diário. Para resolver o problema dos bichinhos, e, por tabela, dos seus donos, que não agüentam mais ver estragos nos móveis e paredes por causa da energia canina acumulada, surgiu nos últimos anos um novo profissional para atender a essa demanda, é muito comum em países como os Estados Unidos.

Também quando o dono viaja pode cuidar do animal, alimentá-lo e levá-lo a passear, o que traz a vantagem de o animal não precisar de ir para "hotéis", num ambiente estranho e inóspito. Tem de gostar muito de animais e conhecer as diferentes raças e saber lidar com elas.

Não basta colocar uma coleira no cachorro e sair pelas ruas. Se não for feito previamente um trabalho de adestramento, ele pode se tornar perigoso para os transeuntes e para outros animais. É preciso se certificar de que o cão vai obedecer às ordens do condutor e é importante ter conhecimentos de primeiros socorros, para o caso de algum acidente acontecer. Se optar por agrupar animais de diferentes donos, para passear, verifique antes se eles se dão bem entre si. Levar água para eles beberem durante a caminhada e saquinhos para recolher as fezes faz parte do serviço.

Uma boa pedida é anunciar este serviço juntos das lojas de veterinária ou de venda de animais, ou nos jornais. Em cidades grandes é bem capaz de conseguir muitos clientes.

Outro ponto fundamental para o negócio ter sucesso é a disposição física do empreendedor e dos profissionais contratados para passear com os cães. Afinal, vigiar todos os passos dos animais de estimação exige muita sola de sapato, preparo físico e atenção. Perder um deles de vista durante o serviço pode dar prejuízo, por exemplo, na forma de indenização para o dono do animal perdido.

É aconselhável ainda que a empresa conte com um veterinário de confiança para cuidar dos bichos em caso de necessidade. Devolva os animais escovados e limpos para seus donos. Para quem deseja ingressar no ramo, a Dog Walker oferece cursos de treinamento.

Cães pidões


Gente,

Isso tira muitos donos do sério! Não é uma boa o cachorro ficar pedindo a comida dos humanos enquanto eles estão tomando café, almoçando ou jantando... E sem contar que é feio.

O seu cão é um pidão? Pois você não esta sozinho nesta luta. A maioria dos donos de animais reclamam que seus amigos são pidões. E ao contrário do que as pessoas costumam fazer, a primeira coisa a ser feita diante de uma cara de piedade é não dar comida. É dizer não e tentar mostrar para o animal que quem se alimenta naquele momento não é ele. Mas não é bem assim que acontece, e as pessoas insistem e acrescentam itens desnecessários a dieta do animal.
Alguns alimentos ainda são tolerados como frutas e legumes. Vejam bem, são tolerados porém devem fazer parte de apenas 3 % da dieta do animal.

Mas não duvido e também sei que existem animais de estimação que praticamente sentam na mesa com o dono e desfrutam de tudo o que o dono consome. Mal sabem as pessoas que muito mais que um pequeno aumento de peso, esta alteração na dieta do animal pode causar sérios problemas de saúde, e ainda colocam a vida do animal em risco.

A melhor forma de alimentar seu pet é com alimento completo e balanceado, ou seja, a ração. O excesso de guloseimas é prejudicial ao seu cão!
Por isso informe-se com o seu médico veterinário de confiança sobre as rações de boa qualidade!

E bom apetite!



Mimos de AUto falantes

Adoro ficar procurando esses mimos não só para agrado do dono, como também para os nossos cães, é cada novidade, de tudo inventam.

Bow Wow não é apenas o nome de um rapper, é também o nome dessas graciosas caixas de som USB para computadores, MP3 players e celulares. Utilizando dois alto-falantes multi-direcionais de alta qualidade com 6 watts de potência, é vendido em pares com um cachorrinho branco e o outro preto. O acabamento com aparência de couro costurado à mão deixa o produto ainda mais estiloso. Por £24.99 na ShinyShack.



Cães e direção


Os cachorros, de modo geral, adoram passear, principalmente, quando saem de carro com seus donos. O vento que bate na pelagem é o que eles mais gostam e se exaltam de tanta felicidade, não é à toa que é tão comum vê-los encostados na janela com uma carinha de felicidade. Mas apesar de divertido, dirigir com os cães também pode ser perigoso, sobretudo se ele insistir em ficar no colo durante a viagem.

De acordo com seguradora de saúde animal VPI Pet Insurance, tem se tornado cada vez mais comuns acidentes causados por bichos de estimação no trânsito. Para piorar a situação, nesses casos, tanto o dono quanto o bichinho acabam seriamente machucados. Estima-se que apenas 20% das pessoas utilizem cinto de segurança ou assento específico para pets, o que aumenta ainda mais as chances de um acidente de carro.

Confira a seguir as principais ameaças que podem surgir ao longo de uma viagem de automóvel e algumas dicas de segurança:

Fraturas – Muitos cães são tão agitados que não se contentam em observar a paisagem e acabam pulando da janela quando o carro está em movimento. Nesses casos os cães podem sofrer fraturas graves, além de correrem o risco de serem atropelados por outros automóveis. Portanto, não facilite a situação e o prenda com um cinto de segurança específico ou o transporte dentro de uma caixa apropriada.

Problemas oculares – Alguns cães têm o costume de colocar a cabeça para fora da janela com o carro em movimento. Isso, além de ser perigoso, já que um outro automóvel ou moto pode bater no animal, sujeiras e ciscos podem entrar nos olhos do bichinho, causando inflamações e até úlceras oculares.

Airbags – Caso ocorra uma freada brusca, os airbags são os responsáveis por evitar que os seres humanos se machuquem no painel, porém, o mesmo não ocorre com os cachorros. O dispositivo pode causar sérios danos aos cães. É por isso que já existem assentos exclusivos para eles, que devem ser adaptados no banco de trás.

Distrações – Os cães distraem os motoristas, por mais quietinhos e comportados que eles sejam. Se forem agitados, provavelmente, pularão do banco da frente para o de trás a todo momento. Alguns animais, inclusive, gostam de ficar junto às pernas do dono, ou debaixo do banco, prejudicando a movimentação dos pedais. Já os mais quietinhos podem deixar os donos intrigados e curiosos, fazendo-os olhar a todo instante no banco de trás para saber o que o cão está fazendo. Então amigos, muito cuidado quando o assunto for transportar nossos cães no carro.



Sorrindo, olha a foto!

Conseguir uma foto no momento exato que seu cão está com cara de feliz, ou até mesmo sorrindo de verdade, é algo muito difícil de se conseguir, a não ser que você seja um expert no assunto.

De acordo com alguns fotógrafos caninos, existem certos métodos que instintivamente fazem seu grande amigo demonstrar aquele sorrisão estampado no rosto. Uma destas dicas é o fato de começar a brincar com seu cãozinho, rolando no chão junto com ele e esperar pelo melhor momento de pegar a câmera e fotografá-lo. Logo abaixo tem algumas fotos minhas, do meu irmão Boris (Buldogue) e a minha prima Lady (West Terrier):













Caminhas

Fast and Furries. Olha que lindas, são diversas caminhas divertidas na forma de super máquinas.


Furrari Pet Bed - US$ 259.00

















Furcedes Pet Bed - US$ 249.00














Barkswagon Pet Bed - US$ 199.00




















Hollywoof Limo Pet Bed - US$ 349.00













Woodie Bed with Surfboard Toy - US$ 259.00














Fuzzuki Moto Dog Bed - US$ 59.99

















50's Pink Cadillac Pet Bed - US$ 249.00

















Airplane Pet Bed - US$ 209.95
















Espero que todos tenham gostado desses mimos para nossos cães. Eles merecem!!

Educando sem precisar bater


Nada de tapas ou vassouradas. Aprenda a ensinar bons modos ao seu cão com carinho e respeito, sem maltratá-lo. Apesar deles conseguirem nos tirar do sério.

Latas reviradas, xixi no lugar errado, objetos mordidos, nada mais do que o seu cão ter atitudes não muito educadas. E se você dá umas palmadas, depois fica com peninha. Se você quer educar seu bicho sem traumas, o adestrador e zootecnista Alexandre Rossi dá a dica: ''Ganhe o respeito do bicho mostrando que nada é de graça e que ele só conseguirá recompensas se tiver um bom comportamento''.

Enquanto não inventam uma Supernanny de animais, confira as dicas para educar seu cachorro com carinho e respeito. Alugas dicas de educar sem violência:

Faça barulho ou borrife água

Tenha sempre à mão um borrifador de água ou uma garrafa pet cheia de moedas. Quando seu cachorro se comportar mal, borrife água nele à distância ou faça barulho com a garrafa. ''É o jeito mais eficaz'', diz o adestrador. Essa solução causa desconforto, mas não machuca o bicho.

Recompense-o

Em vez de reparar apenas nas coisas que seu bicho faz de errado, comece a prestar atenção nos acertos dele. Toda vez que ele fizer algo certo, dê um biscoito gostoso, agrade-o ou escove os pêlos dele. Fazer carinho é bom para vocês dois.

Xixi fora do lugar

Você chega cansada da rua e, mal abre a porta, já vê aquela mancha amarela no tapete ou no sofá. Parece que eles fazem de birra, né? Ao contrário do que muita gente pensa, bater no bicho ou esfregar o focinho deles no ''local do crime'' não adianta. ''Ele não vai saber por que está apanhando'', alerta o adestrador Alexandre Rossi. O melhor é prevenir a surpresa: acostume seu cão desde pequeno a fazer xixi durante um passeio. Em geral, eles fazem isso após as refeições. Ou faça que nem eu, acostumei a Brida a fazer nos jornais desde pequena, quando não tem jornais ela fica com tolices e faz no lugar que ela acha bom.

Lixo revirado

Se você largou a tampa da lixeira aberta, não tem do que reclamar. Antes de mudar os hábitos do seu cão, mude os seus. E, se pegar seu cão no flagra, fale grosso com ele.

7 cuidados com os nossos cães nos dias quentes


Algumas dicas de veterinários para você cuidar da saúde do seu cachorro na estações quente do ano.

1. Nessa época, é normal que o cão sinta preguiça e passe os horários mais quentes dormindo. Por isso, passeie nas horas mais frescas do dia.

2. Os cães não transpiram - a única maneira de manter a temperatura corporal é pela respiração. Por isso, não deixe seu animal exposto ao sol ou em lugares sem ventilação por muito tempo.

3. Coloque umas pedras de gelo no bebedouro, para manter a água fresca por mais tempo, e deixe o reservatório de água sempre à sombra.

4. Aumente a frequência dos banhos, mas cuidado com o excesso de umidade, porque causa fungos. Seque-o com secador no ar frio.

5. Aplique filtro solar com FPS de 30 a 50 nas regiões com pouco pelo, como ponta de orelhas e focinho. Animais brancos são mais suscetíveis ao câncer de pele.

6. A baixa umidade do ar aumenta problemas respiratórios (como tosse e falta de ar). Mantenha o animal em local umidificado (use toalhas molhadas, bacias com água ou umidificadores).

7. Nunca deixe o cão fechado no carro.


Passaporte para animais


Os donos que não conseguem desgrudar dos animais de estimação nem mesmo na hora de viajar ganharam uma ferramenta que promete facilitar a liberação dos bichinhos nos passeios.
Quando entrar em vigor, o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos será emitido gratuitamente pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e reunirá em um só documento todas as informações necessárias para que os animais possam transitar com segurança, que pretende fornecer até julho deste ano o passaporte.

O passaporte é opcional e vale para viagens internacionais e nacionais, mas apenas animais que tiverem o microchip de identificação poderão receber o documento.

O decreto nº 7.140, que institui o uso do passaporte, entrou em vigor em 30 de março, mas ainda aguarda regulamentação. O objetivo é que os donos economizem tempo e dinheiro, considerando que o documento só será emitido uma vez e valerá por toda a vida do animal. Registrará todas as informações zoossanitárias do animal, como vacinas, tratamentos e exames clínicos, como o teste de titulação dos anticorpos da raiva e o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) – que antes eram adquiridos em papéis diferentes ficarão somente no documento.

O passaporte será individual e intransferível e deverá conter informações como nome e endereço do dono, registro do bichinho no Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) e exames exigidos pelos países de destino. O ministério vai divulgar em sua página (www.agricultura.gov.br) a lista de países que aderiram ao modelo brasileiro de passaporte, o trânsito entre esses destinos também será livre de burocracia.

O decreto que institui o documento prevê ainda que o animal receberá, obrigatoriamente, uma identificação eletrônica: um microchip do tamanho de um grão de arroz, a ser implantado no corpo. Apenas clínicas veterinárias cadastradas podem realizar o implante, que custa entre R$ 70 e R$ 100, e vale por toda a vida do animal.

É claro que alguns cuidados não devem ser dispensados pelos donos que levarem os animais em viagens, o bichinho deve estar com as vacinas em dia e deve estar em jejum para não ter problemas.

De acordo com a coordenadora substituta do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), Rogeria Oliveira, caso o dono opte por não ter o passaporte, o procedimento será o mesmo de antes: requisitar a emissão do CZI, que será cobrado sempre que se sair do país, e do Atestado Sanitário para Cães e Gatos, toda vez que se ingressar no Brasil.



Desgruda!

É meio constrangedor ver o seu cão se agarrar na perna da visita ou a uma almofada para fazer movimentos de... você sabe o quê. Mas tem jeito para isso, deixe de malícia. Às vezes essa mania canina de esfregar-se não tem nada haver com sexo. "Até mesmo ao montar em outro cachorro, o animal pode querer simplesmente expressar dominação, testando a aceitação e a submissão do outro", explica o adestrador e zootecnista Alexandre Rossi.

Se estamos falando de um filhote, é provável que essa conduta seja uma espécie de treino para a vida adulta. "No caso, o movimento é uma brincadeira, um exercício", afirma Alexandre. Carência afetiva e tédio também podem provocar o hábito, é a saída que o cão encontra para chamar a atenção do dono.

E onde entra o impulso sexual nessa história? "Se o bicho tiver tendência para uma excitação exacerbada ou sofrer de um excesso de testosterona, por exemplo, aí, sim, acaba se masturbando", explica o veterinário Carlos Donini, em São Paulo. Cabe ao veterinário, então, diferenciar quando se trata de uma atitude, digamos, normal ou não. E se os motivos são hormonais, as opções de tratamento variam. No entanto, se o veterinário conclui que a postura atrevida é pura falta de educação, ele deve orientar o dono sobre como agir em momentos assim.

Tanto os machos quanto as fêmeas às vezes apreciam um certo exibicionismo, especialmente no período do cio. Nem pense em inibir seu cão com gritos ou agressões físicas, o dono deve tirar da frente almofadas ou bichos de pelúcia adotados para a prática sexual. Mas, como não dá para esconder a perna da visita, o melhor mesmo é impedir o ato com um 'não' firme ou um leve tapa nas costas do cachorro, ensina Alexandre Rossi, que também sugere borrifar um pouquinho de água no focinho na hora que ele fizer. A sensação desagradável vai condicioná-lo a não ir adiante. Nada como você distrair o cachorro com passeios e brincadeiras.

Fonte: http://saude.abril.com.br

O sono dos cães

Faz um bom tempo que notei o jeito da Brida dormir, ainda mais quando ela fica com os olhos meio abertos, nossa eu fico olhando e também querendo entender, as vezes fico aflita. Só que na realidade não tem nada de estranho, é completamente normal. O sono é definido como um estado de repouso físico e mental em que ocorre um período de inconsciência total ou parcial.

Assim como as pessoas, os cães também precisam dormir. No período de sono, o cão pode descansar e o sistema imunológico pode atingir seu melhor índice de atividade e funcionamento. Os cães apresentam duas etapas distintas que ocorrem durante período de sono:

Sono Superficial

Durante esse estágio o cão fica quieto porém ainda em alerta, tem uma respiração profunda e ritmada, sua pressão sanguínea, seu metabolismo e sua atividade cerebral diminuem. O estágio superficial dura de 10 a 20 minutos e basta um pequeno estímulo para acordá-lo.

Estágio REM

Durante esse segundo estágio do sono, as pálpebras do cão se movem. A respiração torna-se irregular, rápida e superficial ou às vezes o cão parece não respirar, é um sono profundo. Também ocorrem movimentos nas patas, músculos da face e orelhas e pode até mesmo rosnar e latir. Esse estágio inicia logo após o período de sono superficial.

Os cães dormem muito, e a duração do seu sono é em média 9 horas diárias, mas esse tempo pode estender se eles ficam muito sozinhos, sem a companhia do dono, longe de agito e do convívio com outros animais ou pessoas. Quanto aos sonhos dos nossos cães, foi constatado cientificamente que algumas atividades cerebrais caninas durante o sono são semelhantes as de quando uma pessoa está sonhando, é quase certo que os cães também sonham, porém o que nossos amigos caninos sonham é praticamente um mistério. Uma hipótese, seria a maneira de se relacionar com o mundo, com pessoas e outros cães.

Distúrbios do sono

Os cães também podem apresentar alguns distúrbios de sono, como a apnéia, que é uma parada respiratória devido a obstrução das vias respiratórias, comum em cães da raça Boxer e Buldogue, devido aos seus focinhos achatados. Temos também a narcolepsia, pode ser lembrada como um distúrbio, uma vez que o cão repentinamente entra em um estado de sono profundo. Esse mal é bastante comum em cães da raça Dobermann, Labrador, Poodle, Beagle e Dachshound. Esses distúrbios podem ser controlados através de medicamentos.




A nossa cauda

A cauda é importante instrumento para nós cães, é muito usada em situações nas quais o animal quer comunicar suas intenções, os filhotes começam a usar essa parte do corpo desde cedo e, aos poucos, aprendem sua utilidade como meio de expressão. A linguagem da cauda canina parece ser uma combinação de sinais intencionais com manifestação corporal instintiva, adotadas por todas as raças. Cada tipo de cauda influencia o nível de comunicação com o dono.

Felicidade

Trata-se de um sinal que todos os donos dos cães adoram ver, o abanar da cauda de seu animal, talvez esse gesto seja o mais universal e facilmente compreendido de todo o vocabulário canino que em geral, denota felicidade. A intensidade do movimento depende de diversos fatores, entre eles a extensão da cauda. A desagradável prática de cortar o rabo do animal afeta esse gesto, mais em algumas raças do que em outras. Um abano de felicidade costuma ser rápido, com a cauda se mantendo as vezes mais alta ou mais baixa, ou movida a um ritmo mais lento do que o habitual, pode indicar outra condição.

Variedade de mensagens

Se um abano amplo equivale a uma saudação efusiva, em geral o movimento que se vê quando o cão brinca costuma ser mais lento e suave agora uma vibração curta com a cauda elevada pode ser sinal de alerta, como ocorre quando o animal mostra-se possessivo em relação aos seus brinquedos. Quando o momento é de tensão, por exemplo o cão tende a manter a cauda imóvel por segundos antes de mudar a direção do corpo.

Os cães passam bastante tempo com a cauda erguida, quando estão tranqüilos e nada lhes chama a atenção, a postura revela naturalidade, mas também podendo representar estado de alerta. A cauda erguida imóvel é comum quando alguns cães se preparam para começar a brincadeira, ou quando um são está se desinteressando de uma atividade e quer sair daquele local. Mudanças na postura indicam que o foco da atenção também mudou, raramente a cauda imóvel é sinônimo de confusão vale somente ao dono interpretar o que o gesto significa no caso específico de seu cão.

Hoje é quase consenso que a cauda elevada dos nossos cães pode indicar tanto entusiasmo como agressividade, enquanto o contrário significa tanto indecisão quanto temor ou desconforto. Como regra, o melhor mesmo é você aprender a interpretar os sinais individualmente do seu cão.




Feriado bom


Véspera de feriado já considero dia de descanso, se deixar eu passo o dia assim deitadinha e recebendo muitos carinhos. A Brida gosta muito de passeios, seja andando ou de carro e essa pequena não se cansa eu posso dar quantas voltas forem e ela nem liga, continua andando toda metida. Tem donos que devido ao seu tempo levam seus animais de estimação para passeios quando tem alguma folga, feriado ou até mesmo esquecem de levá-los seja por seus motivos. O importante é que você como dono, perceba que a maior alegria para os cachorros seria uma mudança de hábitos e que os passeios ocorressem independente dessas datas citadas.

Faz tão bem passear com os cachorros, tanto para nós quanto para os nossos pequenos. Então tente sempre fazer um esforço, os cachorros agradecem.

Bom feriado para todos nós! Lambeijocas!

Cão agressivo, como lidar com esse comportamento

A agressividade é a razão mais comum pela qual um cão saudável é sacrificado. Às vezes, nos esquecemos de que os cães são predadores e podem causar ferimentos sérios e até mesmo fatais. Um cachorro agressivo é feio e muito assustador.

Você precisa perceber se o seu cão mostra agressividade, a palavra agressão tem um significado específico no campo do comportamento animal. Tudo é relativo o que é agressivo para nós pode ser perfeitamente normal para um cachorro, um bom exemplo é a brincadeira que é vista como uma prática das habilidades do dia a dia. Por isso, é muito comum ver um cão absolutamente normal brincando de seguir, caçar e até matar. Nós identificamos normalmente pela aparência e pelo som, um sinal infalível é a troca de papéis se um cachorro está perseguindo o outro, de repente muda de direção e o perseguidor começa a ser perseguido, pode apostar que é brincadeira. Há várias razões pelas quais seu cachorro pode mostrar um comportamento agressivo. Descreverei alguns tipos de agressão.

Defensiva

O cachorro faz alguma coisa errada. O dono o encontra e dá uma bronca, fazendo o cachorro se esconder. O dono, então, vai a sua procura e leva uma mordida. Qualquer cachorro morde ao se sentir ameaçado, ele só está tentando se proteger. A melhor coisa a fazer quando seu cachorro se esconde após uma bronca é deixá-lo sozinho. Levo isso como experiência da Brida.

Territorial

A agressão territorial é uma das razões pelas quais gostamos de viver com cachorros. Eles defendem seu território, o que pode incluir a sua casa, pertences, comida e os donos. Fazem isso contra qualquer invasor. Sem a agressão territorial, não haveria cães de guarda. No entanto, a agressão territorial pode perder o controle, ela pode aparecer em coisas pequenas como pular, marcar território ou em coisas graves como morder. Mais você precisa ter uma boa relação de dominância com seu cão, ele vai se sentir seguro quando você estiver seguro. Assim, não vai defender o território contra as visitas e carteiros. Ele só defenderá sua casa quando surgir necessidade.

Agonístico (relacionado a dor)

Um cão doente ou ferido sabe que é vulnerável, o mesmo é valido para um cão idoso, com os sentidos mais fracos, reações mais lentas e mobilidade prejudicada. Até mesmo situações que fazem um animal vulnerável sentir que deve atacar e fazer sua própria defesa. Algumas vezes a dor é visível e você pode esperar pela possível agressão. Em outras, entretanto, não é tão fácil notar antes que seja tarde demais, se você está agradando ou brincando com seu cachorro como sempre faz e ele rosna e tenta morder você de repente, suspeite de alguma dor e leve-o ao médico.

Reprodutivo

Este tipo de agressividade provavelmente não precisa de explicação. Onde houver uma cadela no cio, os cachorros não castrados saberão onde e tentarão chegar até ela de qualquer maneira, inclusive brigando uns com os outros. O instinto de reprodução pode ser o motivo de brigas entre cães e até mesmo de ataques fora do normal aos membros da família.

Um comportamento agressivo não é uma coisa que possa ser ignorada ou desprezada, a vida do nosso cachorro depende disso, se ele tem feito ataques sérios, especialmente de repente e sem ter sido provocado, faça uma exame geral com seu veterinário ou um especialista em comportamento animal imediatamente.

A arte de se esconder


Não precisa nem dizer o quanto que eu sou danadinha, né? Quero ver se vocês conseguem saber onde estou escondida, a mamãe demorou para descobrir.

A Brida é assim desde pequena, adora ficar escondida debaixo de sofá, cama, mesa, geralmente quando ela faz algo de errado e eu dou uns gritos pelo nome dela, pode apostar na certa que ela corre para debaixo da cama. Na maioria das vezes eu corro na direção para puxá-la e levo uma mordida.

Por este motivo, dei um jeito de colocar vários travesseiros, ursos para forrar ao redor da cama. Nessa imagem foi quando a espertinha conseguiu entrar pelo buraco pequeno e se escondeu. Essa Brida inventa cada uma, rsrsrs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...